Para melhor visualização, recomendo resolução de no mínimo 1024 x 768 e navegador Mozilla Firefox


domingo, 7 de junho de 2009

Banco de Dados: Este mercado é promissor? Vale a pena a certificação?

Por Eduardo Legatti

Olá,

Recebi de um leitor uma questão relacionada ao mercado de banco de dados e certificações Oracle, e resolvi então publicar aqui de forma a compartilhar e expor o meu humilde ponto de vista.


Olá Eduardo Legatti,

primeiramente quero parabenizar pelo blog, sendo uma ótima fonte de estudos, cheguei até ele através do google, quando procurava informações sobre certificação Oracle OCA.

Estou começando meus estudos na área, faço Análise e Desenvolvimento de Sistemas e ao estudar pela primeira vez Banco de Dados, tive uma enorme vontade de me especializar em algum banco específico, pesquisando pela web percebi que é uma boa estudar Oracle, desde então venho buscando fontes de estudo.

Até mais.. e mais uma vez parabéns.

ps: ao seu ver, esse mercado é promissor, vale a pena a certificação?


Primeiramente, obrigado pelo comentário. Realmente acho que o mercado de banco de dados, seja ele Oracle, MS SQL Server, DB2, etc.. é promissor.

Na minha visão, o mercado de trabalho para um DBA é a mesma para qualquer outra área de tecnologia. Tudo depende da demanda do mercado. Por exemplo, às vezes acontece de empresas estarem muito precisando de um profissional trainee para trabalhar com administração de banco de dados Oracle e/ou MS SQL Server. Também, não é raro existirem muitas demandas de profissionais que tenham conhecimentos básicos em DB2 da IBM, ou PostgreSQL ou MySQL, ou Oracle para cargo de trainee.

Acredito que para entrar nesta área, o profissional necessitará ter o conhecimento mínimo básico para iniciar um trabalho de trainee ou DBA Júnior.

Olha, tem muita gente que tira certificação sem qualquer experiência na área achando que com isso irá conseguir um emprego rápido. Na verdade, a certificação vai dar uma maior visibilidade no currículo e chamar a atenção de quem está recrutando. Isso mostra que um profissional certificado tem mais oportunidades de quem não tem certificação. Quem tira certificação em uma determinada tecnologia, na verdade, está assinando que é um "expert" na mesma, ou seja, a certificação ajudou o profissional a ser chamado para uma entrevista. Agora, se nessa entrevista, o mesmo não demonstrar nenhuma experiência e/ou habilidades necessárias para ocupar o cargo, então pode ter certeza de que o mesmo não será contratado. Infelizmente ou felizmente, é o mercado quem dita as regras, portanto, é necessário que estejamos sempre preparados. No mais, com certeza vale a pena a certificação.

Em relação às fontes de estudo, quando eu estava estudando para tirar a certificação OCA/OCP 9i, eu estava estudando pelos manuais oficiais de quando eu fiz os cursos do Oracle 9i. Eu também tinha comprado os livros "OCA/OCP Introdução ao Oracle 9i SQL (1Z0-007)" e "OCA/OCP Oracle9i Database Fundamentos I (1Z0-031)" ambos da Oracle Press - Autor Jason Couchman. Posteriormente, quando estava estudando para atualizar a minha certificação OCP 9i para OCP 10g, passei mais tempo praticando no próprio banco de dados Oracle 10g e lendo mais a documentação oficial.

Agora, se você está estudando para tirar a certificação do Oracle 10g ou 11g (Recomendo o 11g), então eu sempre indico os manuais da SYBEX porque eles abordam todos os tópicos que caem nos exames. Outra coisa que também acho importante é a de praticar nos simulados da SelfTest ou Transcender. Caso você consiga algum material (no Google), os mesmos serão muito úteis para o seu aprendizado.

Aproveitando a sua questão, e já que você está cursando "Análise e Desenvolvimento de Sistemas", vou comentar um pouco de perfis de DBA's. Bom, acredito que existam no mínimo 2 tipos de DBA's hoje no mercado.

O tipo 1 seria aquele DBA que trabalha no servidor de produção, realizando manutenções necessárias de tuning, sugerindo ajustes de memória e I/O quando necessários, fazendo realocações de arquivos de banco de dados, criando e executando políticas de backup/recovery, realizando aplicações de patches e correções críticas, entre outras, sem ter uma noção clara de como os SQL’s foram codificados nas aplicações de terceiros que são executadas no servidor.

O outro tipo de DBA (tipo 2) que é mais o meu caso, é aquele voltado para o desenvolvimento de aplicações na qual, é de fundamental importância, o conhecimento das regras de negócios em questão, de forma a fornecer a melhor solução de banco de dados para um determinado tipo de problema, além de possuir conhecimentos sólidos de modelagem de dados, ser apto a sugerir a criação de um padrão de nomenclatura de objetos de banco de dados e, conseqüentemente, ser apto de fiscalizar e garantir o uso desse padrão pelos analistas de sistemas e desenvolvedores. Outra tarefa seria a criação de uma política de melhores práticas de construções de instruções SQL, realização de análise de performance dos SQL’s construídos de forma a capturar o melhor plano de acesso aos registros e, assim, realizar os ajustes necessários avaliando a necessidade de criação de índices (btree/bitmap), views materializadas, tabelas/índices particionados, etc…

Em resumo, o trabalho do DBA tipo 2 seria mais de prover suporte à equipe de desenvolvimento, garantindo asimm a qualidade das aplicações desenvolvidas no que se refere ao modelo de dados e acesso ao banco de dados.

Fazendo uma comparação, acredito que um bom trabalho realizado pelo DBA tipo 2 facilitaria muito, em parte, o trabalho realizado pelo DBA tipo 1.

Boa sorte e até mais ...

Google+

12 comentários:

fabiomac disse...

Ótimo post e me ajudou muito.

Eduardo, tenho uma dúvida que sempre me intrigou. Depois que a ORACLE disponibilizou o Banco de Dados e outras ferramentas no site oficial como fica a questão de licença. Posso instalar em um cliente e usar o banco de dados?

Eduardo Legatti disse...

Ola Fábio,

Após realizado o download do software no site da Oracle, você não poderá em hipótese alguma usá-lo ou distribuí-lo para fins comerciais, exatamente porque você ou seu cliente não adquiriram licença para tal, ou seja, seria um uso ilegal do mesmo. Caso você queira usá-lo somente para fins de testes, então não haveria problemas.

No caso do software Oracle Database, o Oracle 10g Express Edition é a única versão da linha de banco de dados que é totalmente gratuita para desenvolvimento, distribuição e uso comercial.

No mais, caso você queira obter informações sobre licenças de uso, você deverá contatar a própria Oracle Brasil ou algum representante comercial Oracle em sua cidade para este fim.

Por falar nisso, existem várias formas de licenciamento na qual você poderá checar em http://www.orafaq.com/wiki/Oracle_Licensing

Abraços e até mais ...

Reiner disse...

Fala aí Eduardo...
Cara realmente o poste é muito bom, é uma ajuda e tanto pra quem está com duvida na busca de uma certificação.
No meu caso eu sou analista pleno e trabalho muito com PL/SQL e gostaria muito de tirar uma certificação OCP da Oracle. Nos dias de hoje você recomenda essa certificação? Pegundo isso pois a minha dúvida é se realmente vale apenas começar como DBA Junior no meu caso.

Um abraço.

Reiner

Eduardo Legatti disse...

Olá Reiner,

Hoje o mercado está muito disputado, portanto, eu recomendo a certificação. Para quem busca alguma certificação na tecnologia Oracle, dependendo da área, saber PL/SQL já é um ótimo começo. O que você precisa definir é qual trilha seguir: Developer ou DBA? No caso da trilha DBA, acredito que um candidato que concorra a uma vaga de DBA Oracle júnior, terá mais chances de conseguir a vaga tendo uma certificação OCA do que aqueles que não possuem nenhuma. Portanto, se você está interessado em se certificar, então mãos a obra no estudos e na prática.

Boa sorte e até mais ...

charles disse...

Olá eduardo, vi duas postagens suas e foram simplesmente claras !
Trabalho com desenvolvimento web com php e mysql...mas quero iniciar em oracle. Vi no Mercado livre um livro guia pra OCP 9i (barato por sinal) . E pra estudar por esse livro, e posteriormente fazer upgrade, ou seria melhor adquirir o 11g ?

Obrigado!

Eduardo Legatti disse...

Olá Charles,

Apesar de boa parte do conteúdo deste livro ser útil para o estudo em geral (guia de referência, fundamentos do Oracle, etc...), em tempos de Oracle 10g e 11g, recomendo a você esquecer o Oracle 9i. Já foi o tempo ... Para fins de estudo e até mesmo certificação, tente procurar adquirir materiais no mínimo sobre o Oracle 10g, e aí sim pensar em um upgrade para o Oracle 11g se for o caso.

Abraços e até mais ...

Anônimo disse...

Olá Legatti, parabéns pelo o artigo.
Pretendo fazer um curso para preparatório de certificação Oracle, porém os cursos ainda não tem o 12c, somente o 11g, perguntei a algumas escolas em SP e ainda não tem previsão para o 12c. O que você acha? espero e faço já o 12c ou faço o curso 11g e depois estudo a atualização? Enquanto isso, estou estudando o 10g e 11g, pois há muita coisa nova e também sou nova na área.
Muito obrigada.

Eduardo Legatti disse...

Olá Anônimo,

Como você é nova na área, acho melhor você estudar a versão 11g primeiro. Depois você atualiza para o 12c, sem pressa ;-)

Abraços,

Legatti

Eduardo Cardoso disse...

Olá Legatti,
Como está o mercado hoje em dia ao comparado da época desse post? Estou cursando Ciência da Computação e Banco de Dados é a área que mais penso em seguir. Andei dando uma pesquisada sobre e geralmente pedem bastante experiência mesmo que para começar como Junior. Queria saber como se obter uma experiência em administração de BD? Somente criando ambientes de teste e praticando em casa, analisando, etc já ajuda? Gostaria de umas dicas quanto a isso... e também, qual seria o melhor curso para especialização/pós relacionado a essa área?

Obrigado e abraços!

Eduardo Legatti disse...

Olá Eduardo,

Na minha opinião o mercado continua bom. O que eu vejo acontecendo e é o mesmo que você viu é que cada vez mais os profissionais de RH se enrolam um pouco e pedem conhecimentos e experiência de forma exagerada mesmo para cargos de nivel Junior. Existem vagas que realmente nenhum Jedi conseguiria entrar. No mais, acredito que na prática, no momento da entrevista a coisa seja diferente e eles acabam caindo na realidade ;-). Enfim, acredito que o caminho mais fácil para entrar na carreira de DBA seria entrar uma empresa como Analista de Sistemas, ou Developer e aos poucos ir aproximando da área de banco de dados caso a empresa tenha essa área. No meu caso eu comecei assim, apesar da empresa que eu estava trabalhando na época não ter uma área oficial de banco de dados. O que eu fiz na época foi assumir certas atividades que seria de um DBA e com o tempo fui pegando prática e experiência. Agora se você quiser partir diretamente para a área de banco, aproveitando que você ainda está cursando a graduação, você tem que tentar conseguir algum estágio na área e ir pegando prática e experiência. Praticando em casa, estudando, ajuda muito. Em relação à cursos de pós-graduação não conheço nenhum específico para indicar, mas sei que existem vários!! O ideal seria escolher um que te agrade e correr atrás de informações sobre o curso, até mesmo visitando a faculdade e conversando com os alunos.

Abraços e até mais,

Legatti

Neella´s disse...

Olá,

Estou na área de banco já, mas por problemas de saúde tive que parar a faculdade. Final desse ano terei a liberação do médico para retornar aos estudos e teria que prestar vestibular novamente. Você acha que o nome da faculdade hoje influencia na contratação das empresas? Se, por exemplo e pensando grande, surgisse uma vaga na própria Oracle, o nome da faculdade influenciaria para a disputa de vagas?

Atualmente, estou me desenvolvendo como DBA (tipo1). Ainda estou no início e sinto que falta conhecimento. O que você indicaria para ajudar a crescer profissionalmente? Como poderia executar as atividades sem perguntar muito para os colegas mais experientes?

Obrigada e abraços!

Eduardo Legatti disse...

Olá,

Acredito que o nome da faculdade sempre será um diferencial, seja a favor ou contra o candidato. Imagine alguém formado no MIT, ou no ITA ou na faculdade XYZ no interior de Minas Gerais. Dependendo da vaga ofertada e do que está sendo exigido, o nome da faculdade pode ir a favor ou contra o candidato, depende do recrutador. Acho que não vale a pena se preocupar muito com isso desde que a instituição tenha uma reputação boa junto ao mercado. Quanto ao conhecimento, eu sempre estudei sozinho, sou autodidata, mas ainda acho importante participar de cursos de reciclagem. Eu mesmo preciso fazer isso. Então, estudar e praticar é o único caminho. Livros, blogs e cursos são o que temos!!

Abraços, bons estudos e boa sorte!!!

Legatti

Postagens populares